Já são 16 açudes sangrando no Ceará

Barragem do açude Colina, em Quiterianópolis, sangrou neste fim de semana — Foto: Arquivo pessoal
Barragem do açude Colina, em Quiterianópolis, sangrou neste fim de semana — Foto: G1
Com as chuvas acumuladas dos últimos dias, o Ceará contabiliza 16 açudes sangrando. Três deles transbordaram entre a segunda (2) e a terça-feira (3): o açude Colina, localizado no município de Quiterianópolis, no Sertão do Crateús; o açude Sobral, na Região Norte; e o açude Caldeirões, em Saboeiro. Os dados são da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Os açudes que estão acima de 100% de sua capacidade são: Gameleira (102,1%); Tucunduba (101,38%); Quandu (101,26%); Itapebussu (109,59%); Itaúna (100,87%); Jenipapo (100,08%); São Vicente (100,12%); Acaraú Mirim (103,64%); Tijuquinha (100,27%); Acarape do Meio (100,99%); Germinal (100,55%); São Pedro Timbaúba (100,43%); Várzea da Volta (102,64%); Colina (104,25%); Sobral (100,52%) e o último, o Caldeirões (100%).

Barragem do Açude Caldeirões nesta teça-feira(3). Foto: Antonio Bastos


De acordo com a Cogerh, a água no reservatório do Açude Caldeirões atingiu uma lâmina média de 3 cm sobre a parede que tem cerca de 200 metros de comprimento. A capacidade do açude,  que é responsável pelo abastecimento hídrico de Saboeiro, é de 1,1 milhão de metros cúbicos de água. Este foi o primeiro reservatório a sangrar na Bacia do Alto Jaguaribe.

Recarga 

O açude foi beneficiado com as chuvas que banharam a região dos Inhamuns nos últimos dias. A água que chegou a Saboeiro, agora segue pelo Rio Jaguaribe em direção a Jucás e depois Iguatu, indo até o Açude Orós.

No trecho à frente do Açude Caldeirões, em direção ao município de Jucás, existem mais seis barragens de médio e pequeno porte. Caso as chuvas continuem na região, a expectativa é de que todos esses açudes recebam a água da sangria do Caldeirões nos próximos dois dias.

Bacia 

De acordo com dados da Cogerh, a Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe, onde está o Açude Caldeirões, registra hoje 16,1% sua capacidade. Outros dois reservatórios da Bacia que receberam boa recarga de água ao longo de fevereiro foram Arneiroz II e Parambu. Este último estava seco. A bacia é estratégica para a transferência de água para o Açude Orós, o segundo maior do Ceará. 

Açudes sangrando no Ceará:
  1. Acarape do Meio
  2. Acaraú Mirim
  3. Colina
  4. Gameleira
  5. Germinal
  6. Itapebussu
  7. Itaúna
  8. Jenipapo
  9. Quandú
  10. S. Pedro Timbaúba
  11. São Vicente
  12. Sobral
  13. Tijuquinha
  14. Tucunduba
  15. Várzea da Volta
  16. Caldeirões


Outros sete açudes estão com a capacidade acima de 90%. Apesar das boas chuvas que atingiram o Ceará nos meses de janeiro e fevereiro, ainda existem 90 reservatórios com os seus volumes abaixo dos 30%.

Situação dos principais açudes

Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 2,96% da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 4,75% do volume máximo.

Fontes: G1 e Blog Diário Centro Sul