Família identifica roupas de jovem desaparecida desde o Carnaval em Santana do Acaraú




Familiares de Tatiane Araújo, desaparecida desde o Carnaval, identificaram nesta terça-feira (10) peças de vestuário encontradas em local de busca, em Santana do Acaraú, como sendo da garota.
As roupas foram encontradas ao lado do corpo do mototaxista Edson Amarante, que a conduziu Tatiane no dia em que a jovem desapareceu e foi a última pessoa a vê-la, conforme a Polícia Civil.
“Está faltando ali a bolsa dela, as outras coisas que ela estava levando na bolsa, os óculos e os chinelos. Tudo isso desapareceu”, comenta o namorado da jovem, Thiago Souza, 20, confirmando o reconhecimento das roupas.
Após passar o Carnaval com o namorado na cidade de Sobral, Tatiane Araújo retornou em uma topic para Santana do Acaraú, onde mora, no dia 27 de fevereiro, mas não chegou em casa. Segundo apurações da polícia, o mototaxista Expedito Edson Amarante, de 55 anos, teria sido a última pessoa a ter contato com Tatiane.
Expedito foi intimado para depor na Delegacia, mas foi encontrado morto na quarta-feira (4). Conforme a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que esteve no local da ocorrência para investigar a morte, a suspeita é de um possível suicídio.“Só no sábado à noite quando a mãe dela ligou pra mim e perguntou por ela, [respondi:] ‘rapaz, ela saiu daqui dizendo que ia pra aí’, aí a mãe dela aperreada [disse:] ‘ô, Thiago, a minha filha não chegou aqui não’”, relembra o namorado.
Tatiane chegou a Sobral na segunda-feira (24) e na quinta-feira (27) disse que ia voltar para casa para comemorar o aniversário da mãe.
Thiago acompanhou a namorada em parte do percurso. “Eu vim deixar ela numa praça aqui perto para pegar o mototáxi para levar ela até a topique. Quando ela pegou o mototáxi eu já não tive mais contato, até mandei mensagem, mas parece que não chegou”, diz.
Buscas suspensas

O Corpo de Bombeiros de Sobral suspendeu as buscas por Tatiane nesta segunda-feira (9), após seguidas operações sem resultados. Conforme o andamento das investigações pela Polícia Civil, os Bombeiros podem retomar a procura.

Tatiane tinha 18 anos, e morava com a família em Santana do Acaraú, a 228 km de Fortaleza. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) esteve no local da ocorrência realizando os primeiros levantamentos acerca da morte do homem e apura um possível suicídio.

Diário do Nordeste