Chuvas causam destruição no interior do Ceará: Quiterianópolis decreta estado de calamidade pública

O Município de Quiterianópolis decretou estado de calamidade pública. Casas foram derrubadas e pelo menos 100 famílias foram desalocadasFoto: VcRepórter

Os intensos volumes pluviométricos que caíram nas últimas horas, sobretudo no Sul do Estado, deixaram estragos em diversas cidades. Em Quiterianópolis, município da região dos Inhamuns, a chuva alagou bairros inteiros, deixou comunidades ilhadas e derrubou pelo menos 20 casas, conforme o secretário de Governo, Epaminondas Bezerra. 
Na zona rural da cidade, pelo menos sete pequenos e médios açudes não suportaram a força da água e romperam na madrugada desta segunda-feira (16). “O primeiro foi a barragem São Pedro. Depois as águas escorreram com velocidade para o Açude Desterro e em cadeia atingiu outros”, detalha Epaminondas. Na comunidade de Santa Rita, duas mil pessoas estão ilhadas. Outros dois bairros afetados foram São Francisco e Pombo. 
Os danos ainda estão sendo contabilizados. No entanto, o primeiro balanço da Defesa Civil do Município aponta “para 20 casas derrubadas, cinco famílias desabrigadas e outras 100 desalocadas”. Apesar dos estragos, ninguém ficou ferido. As pessoas estão sendo alocadas em escolas municipais e postos de saúde.  
Diante dos danos, a prefeitura decretou situação de Estado de Calamidade Pública. “Esta situação de anormalidade é válida apenas para as áreas deste Município comprovadamente afetadas pelas chuvas, conforme prova documental estabelecida pelo Relatório Preliminar de Ocorrência da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Autoriza-se a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem nas ações de respostas necessárias a minimizar os efeitos causados pelas chuvas”, especificou o decreto que tem validade de 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período, se comprovada a necessidade. 
No sítio Saco da Onça, em Cedro, um açude arrombouFoto: VcRepórter

Em Cedro, na região Centro-Sul do Estado, um açude na localidade do Sítio Saco da Onça rompeu e outros dois, também na zona rural, possuem “risco de rompimento”, conforme o secretário da Infraestrutura do Município, Marcus Pitombeira.
“Maquinários que estavam em outro distrito estão sendo remanejados para as localidades de Santo Antônio e Assunção, que foram as mais afetadas pelas chuvas”, destacou Pitombeira. Na zona rural, os pluviômetros do Município marcaram precipitação de 232 milímetros. Ainda conforme o titular da Infraestrutura, não há desabrigados ou desalojados.  
Em Lavras da Mangabeira, no Cariri cearense, o nível do Rio Salgado dobrou. Na cidade de Tarrafas, no Centro-Sul, a CE-375 que liga o Município a cidade de Cariús, ficou parcialmente bloqueada no início da manhã desta segunda (16). Uma árvore caiu e impediu o fluxo de veículos por cerca de duas horas. No Centro de Tarrafas, a água invadiu algumas casas. Em ambas as cidades, ninguém não houve desabrigados. 
Fonte: DN
Mais destruição
Em Saboeiro, açude foram embora, incluindo um açude de grande porte na Comunidade Lagoa de Dentro. Estradas foram interrompidas, entre elas a estrada que liga Saboeiro ao Distrito Flamengo. As precipitações no município variaram de 100 a 150 mm. 
Leia também: