Policiais envolvidos em atos não receberão o próximo salário ~ Ceará da Gente

Policiais envolvidos em atos não receberão o próximo salário

Policiais militares, bombeiros e familiares protestam no 18º Batalhão de Polícia Militar (BPM) contra reajuste salarial para a categoria (Foto: Júlio Caesar/O POVO)
O Governo do Ceará comunicou que todos os policiais envolvidos nos atos de reivindicação salarial pelo Ceará serão alvos de Inquérito Policial Militar (IPM), instaurado de imediato pelos comandos, Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD). A informação é do Governo do Ceará.
Ao todo, segundo O POVO apurou, 150 agentes já são alvos de inquérito. Os profissionais sofrerão ainda as punições previstas em lei, e já serão excluídos da próxima folha de pagamento deste mês pela Secretaria de Planejamento (Seplag-CE). Os policiais que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções. Os comandos não irão tolerar gestos de indisciplina, diz o Governo.
Confira nota na íntegra:
O Governo do Estado do Ceará informa que todos os policiais envolvidos em atos que configurem crime militar estão tendo Inquérito Policial Militar (IPM) instaurado de imediato pelos comandos, Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado pela CGD, sofrerão todas as sanções previstas em lei, e já serão excluídos da folha de pagamento pela Secretaria de Planejamento. Os policiais que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções. Os comandos não irão tolerar atos de indisciplina e quebra de hierarquia.
Fonte; O Povo