GLO permanecerá no Ceará por mais uma semana

Mesmo a contragosto, Bolsonaro prorroga a presença das Forças Armadas no Ceará por mais uma semana. 
FORTALEZA - CE, BRASIL, 23-02-2020: Caminhões do exército transitando na orla no 3° dia de carnaval.  (Foto: Beatriz Boblitz / O Povo).
FORTALEZA - CE, BRASIL, 23-02-2020: Caminhões do exército transitando na orla no 3° dia de carnaval. (Foto: Beatriz Boblitz / O Povo). (Foto: BEATRIZ BOBLITZ)



Após reunião com ministros na manhã desta sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro decidiu renovar a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Ceará por mais uma semana. A informação foi confirmada agora há pouco pela Folha de S. Paulo.
Forças Armadas devem ficar no Ceará até a próxima sexta-feira, 6. Em transmissão ao vivo feita na noite de quinta-feira, 27, Jair Bolsonaro reclamou do pedido de prorrogação da operação e mandou o governador Camilo Santana "resolver o problema".
Pelo Facebook, o governador Camilo Santana se pronunciou:
Informo aos cearenses que recebi a confirmação do Governo Federal sobre a prorrogação da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) realizada pelo Exército Brasileiro no Ceará, uma medida necessária pela continuidade do motim de parte dos PMs, que tem provocado insegurança e o aumento da violência em nosso estado. Este é um momento da união de todos contra qualquer ameaça à paz da nossa população. A preservação da vida dos cearenses é papel de todos os poderes constituídos. Informo que a comissão composta pelos três poderes, acompanhada pelo MP, OAB, Exército e Força Nacional, segue trabalhando e dialogando para por fim ao impasse. Reafirmo que sempre estaremos dispostos a ouvir e dialogar, mas não aceito anistia para quem pratica atos criminosos. A garantia é de que todos os processos sejam conduzidos com isenção e transparência, para que tudo seja feito de acordo com a lei.

Fonte: O Povo
Os demais Governadores do Nordeste estavam dispostos a enviarem tropas ao Ceará. caso o Presidente Jair Bolsonaro não prorrogasse a permanência da GLO no Estado.