Fortaleza: Mulher assassinada pelo marido era ameaçada há mais de um ano ~ Ceará da Gente

Fortaleza: Mulher assassinada pelo marido era ameaçada há mais de um ano

O homem foi capturado próximo ao cruzamento das ruas Gustavo Sampaio com Raimundo Arruda, na Parquelândia. Foto: Leábem Monteiro/SVM
Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) confirmou que Ana Angélica Pereira Capistrano, 48, morta a tiros pelo marido Carlos Alberto Soares Capistrano, 59, no bairro Antônio Bezerra, já havia feito um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra ele em 2018. Segundo o órgão, Angélica denunciou o companheiro por ameaça, mas não retornou no prazo legal para dar prosseguimento aos trabalhos policiais, já que o crime precisa da representação da vítima.
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, que realiza diligências para apurar as circunstâncias do crime. O corpo de Ana Angélica vai ser velado na tarde desta quarta-feira (8) no bairro Aldeota e enterrado na quinta-feira (9). O suspeito segue internado no Instituto Doutor José Frota (IJF), sob escolta policial. após tentativa de suicídio. Ele foi autuado em flagrante por feminicídio.
O crime
Ana Angélica estava no carro com Carlos Alberto, na terça-feira (7), quando foi baleada pelo marido. Após os disparos, o homem jogou o corpo da vítima para fora do carro na Avenida Coronel Matos Dourado e, em seguida, fugiu. Equipes do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foram acionadas e abordaram o motorista na Rua Raimundo Arruda, no bairro Parquelândia.
Os militares atiraram nos pneus do carro até que o homem parou o veículo e disparou contra si mesmo. Ele foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até um hospital na Capital para receber atendimento médico. A mulher chegou a ser socorrida e levada para uma unidade de saúde, mas teve morte cerebral confirmada pelo hospital. Um revólver calibre 38 e uma tesoura que estavam no interior do veículo foram apreendidos
Fonte: DN