Ticiano Tomé toma posse hoje como prefeito de Granjeiro ~ Ceará da Gente

Ticiano Tomé toma posse hoje como prefeito de Granjeiro


Ticiano Tomé

A posse do vice-prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé (PSDB), como chefe da Prefeitura está marcada para ocorrer nesta sexta-feira (27), às 15h. A data foi definida nesta quinta-feira (26), após reunião do presidente da Câmara Municipal, Luiz Márcio Pereira, com o setor jurídico da Casa. 


Ticiano Tomé assume o comando de Granjeiro após o prefeito da cidade, João Gregório Neto (PL), o João do Povo, ser assassinado com tiros nas costas enquanto caminhava próximo a um açude da cidade na terça-feira (24). 

De acordo com Luiz Márcio (PMN), a cerimônia iria ocorrer na segunda-feira (30), mas precisou ser antecipada devido à "necessidade da cidade".

"A gente está se desdobrando do jeito que pode para despachar as coisas da cidade. É ambulância que precisa de autorização, hospital. Comprar material, tem que assinar e o pessoal num sabe para quem vender. A gente conversou hoje com o jurídico e entrou em um consenso sobre os trâmites e decidimos marcar para amanhã, na sede da Câmara Municipal de Granjeiro", esclareceu. 

O grupo de Ticiano Tomé e seu pai, Vicente Tomé (ex-prefeito), estava rompido com João do Povo há aproximadamente oito meses, após divergências políticas. 

Secretários deixam o cargo 
Nesta quinta, um grupo de cinco gestores, aliados a João do Povo, deixou o cargo na Prefeitura de Granjeiro. 

São eles: o secretário de Administração e Finanças de Granjeiro, Mytchel de Almeida; a secretária de Assistência Social, Naiana Borges; a procuradora do município, Ana Meire da Costa; a chefe do setor de Recursos Humanos, Maria Imaculada Henrique e o presidente do órgão de Licitação, João Lacerda. As cartas de demissões foram entregues ao presidente da Câmara Municipal. 

A expectativa é que todos os secretários do município deixem os cargos até a posse de Ticiano Tomé. O motivo? Divergências políticas com o grupo liderado pelo pai de Ticiano.

Investigação 
A Polícia Civil investiga o assassinato e já ouviu, pelo menos, cinco testemunhas no caso. Entre as linhas de investigação estão a atuação política da vítima na região e a hipótese de crime passional. Câmeras de segurança captaram imagens de motocicleta e de um carro deixando a cena do crime.             (G1 CE)