Família luta para trazer corpo de brasileira assassinada pelo namorado em Portugal

O pedreiro Werleis da Silva Marques, 36, está à frente de uma campanha para arrecadar dinheiro para trazer a irmã, Camila da Silva Mendes, de Arruda dos Vinhos, em Portugal, para ser enterrada em Ipatinga, no interior de Minas Gerais. O corpo da jovem, que tinha 30 anos, foi encontrado dentro de uma mala de viagem na última quarta-feira (2). De acordo com a polícia portuguesa, ela foi assassinada a facadas pelo namorado e primo de primeiro grau, Robson Mandela, 38, com quem estava se relacionando há cinco meses. "O que aconteceu com ela nem a pior pessoa do mundo merece", diz Werleis em entrevista por telefone. "Ela era tão amigável, uma pessoa extraordinária, e agora corre o risco de ser enterrada em um país onde não nasceu, como uma indigente, como se não tivesse família. É muita tristeza."

Werleis foi, na segunda-feira (7), até uma funerária em Ipatinga, onde descobriu que a família precisará desembolsar cerca de R$ 30 mil para fazer o traslado do corpo de Camila. Caso a família opte pelo sepultamento da jovem em Portugal, os custos serão de R$ 16 mil. "Mas gostaríamos que pelo menos minha mãe e um acompanhante para ela pudessem estar presentes no enterro de minha irmã", diz o pedreiro. "Essa é a nossa maior preocupação nesse momento, que a gente possa ter a oportunidade de dar um último adeus. Queremos enterrá-la como um ser humano."

Fonte: Uol