Com protesto da diretoria e público recorde, Fortaleza perde para o Flamengo na Arena Castelão

Presidente Marcelo Paz fez duras críticas à arbitragem na derrota por 2 a 1

Com recorde de público na Arena Castelão e pesadas criticas do presidente Marcelo Paz, o Fortaleza recebeu a equipe do Flamengo em jogo válido pela 26ª. rodada da série A do Campeonato Brasileiro e terminou a partida derrotado pelo placar de 2 a 1.
O jogo
Após um primeiro tempo sem gols, o Fortaleza voltou para a segunda etapa surpreendendo a equipe carioca, ao marcar o primeiro gol da partida com o lateral Brumo Melo cobrando penalidade máxima aos 15 minutos.
Aos 37, foi a vez do Flamengo ter um pênalti a seu favor, dessa vez por toque de mão de Quintero. Gabriel cobrou para deixar tudo igual.
E o time carioca ainda buscou a virada. Aos 43 minutos, Renê cobrou lateral para a área em jogada ensaiada, Vitor Gabriel tocou para trás e Reinier completou de cabeça para o fundo do gol, garantindo a suada vitória.
Com 28 pontos na tabela de classificação, o time está na 15ª colocação e se preocupa com a zona do rebaixamento, já que o CSA, primeiro time dentro da zona, tem apenas dois pontos a menos.
Os dois times voltam a campo no próximo final de semana, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. No sábado, o Fortaleza recebe o Grêmio em mais uma partida no Castelão. No domingo, o Flamengo enfrenta o rival Fluminense no Maracanã.
Marcelo Paz indignado
“A gente vem vendo o Fortaleza ser roubado jogo após jogo. O árbitro, quando conduz o jogo, a gente percebe. O lateral João Lucas era para ter sido expulso porque fez falta clara em Osvaldo. O escanteio do primeiro gol não existiu, Vitinho chutou em ninguém. O VAR chamou pênalti duvidoso, e o segundo gol deles foi com duas bolas em campo e ainda foram jogadas pela torcida. O torcedor foi lesado, vestiário revoltado. O VAR é uma decepção, vê coisas que não existem”, declarou.
Fortaleza-CE
Felipe Alves;
Tinga, Paulão, Quintero e Bruno Melo;
Araruna, Nenê Bonilha (Juninho) e Marlon;
Felipe Pires, André Luís (Edinho) e Kieza (Osvaldo).
Técnico: Rogério Ceni.
Flamengo-RJ
Diego Alves;
João Lucas (Rodinei), Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê;
Willian Arão, Gerson (Vitor Gabriel) e Reinier;
Lucas Silva (Piris da Motta), Gabriel e Vitinho.
Técnico: Jorge Jesus.

Fonte: Gazeta da Jurema