Justiça decreta pedido de prisão para seguranças torturadores em São Paulo ~ Ceará da Gente

Justiça decreta pedido de prisão para seguranças torturadores em São Paulo

Os vigilantes suspeitos de chicotear jovem em supermercado de São Paulo são considerados foragidos. Eles já têm passagem pela polícia por agressão e apropriação indébita.



Os dois seguranças acusados de torturar um jovem menor de idade pelo furto e barras de chocolate em supermercado em São Paulo, é um dos assuntos mais comentados de hoje nas mídias e noticiários. Os dois seguranças, identificados como Waldir Bispo dos Santos e Davi de Oliveira Fernandes chegaram a filmar a sessão de tortura. O vídeo que viralizou na internet e causou indignação  mostra os dois seguranças de um supermercado em São Paulo chicoteando um adolescente. Nas imagens, o menor aparece nu, com as mãos amarradas e boca amordaçada. O jovem disse à polícia que a tortura durou cerca de 40 minutos e que ele foi, inclusive, ameaçado de morte. A vítima também afirmou que foi a terceira agressão sofrida pelos mesmos seguranças.
O delegado que investiga o caso, disse que o jovem foi torturado como se estivéssemos no século XVI, na época da escravatura, e que isso é inadmissível. Ele chamou atenção para o fato do chicote de fios elétricos entrelaçados já estar ali no local, um indício de que a tortura era um castigo comum ali empregado nos casos de furto naquele supermercado. A polícia espera que, com a captura dos acusados, que não compareceram voluntariamente à delegacia para prestar esclarecimentos, e agora são considerados foragidos da Justiça, esclareçam quem fez a filmagem, como ela foi parar na rede e que o celular seja localizado.
Existe fortes evidências de que outros casos de tortura tenham sido praticados no mesmo supermercado. Vídeos e fotos que foram divulgados nas últimas horas mostram um homem sendo torturado fisicamente, e uma criança sofrendo tortura psicológica, fatos que podem ter acontecido no mesmo local.