Triatlo: Somos ouro no Pan ~ Ceará da Gente

Triatlo: Somos ouro no Pan

Equipe, que tem os cearenses Vittoria Lopes e Manoel Messias, completa percurso em 1h20min37 e sobe no local mais alto do pódio em Lima, no Peru. Quem também levou ouro ontem foi o canoísta Isaquias Queiroz


Foto: Divulgação
O triatlo brasileiro fechou a participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima com a conquista de sua segunda medalha de ouro. Ontem, na disputa do revezamento misto, a equipe formada por Luísa Baptista, Vittoria Lopes, Manoel Messias, e ainda por Kauê Willy foi a campeã da disputa.
A prova do revezamento misto fez a sua estreia no programa do Pan nesta edição do evento. Já no próximo ano, também passará a compor a lista de eventos do triatlo nos Jogos Olímpicos, em Tóquio. Na prova, cada participante do quarteto compete por 300 metros de natação, 6,6 quilômetros de bicicleta e 1,5km de corrida.
Nessa estreia, o Brasil se deu melhor diante dos demais concorrentes. Luísa foi quem iniciou a disputa, fechando na liderança, que Kauê perdeu na sequência, caindo para segundo lugar. Porém, a cearense Vittoria Lopes retomou o primeiro lugar depois, condição mantida por Manoel Messias, também cearense, para assegurar a medalha de ouro.
A equipe brasileira, que completou a prova em 1h20min37, teve a companhia no pódio do quarteto dos Estados Unidos, o segundo colocado, e do México, na terceira posição.
No último sábado, quando foram disputadas as provas individuais do triatlo, o Brasil havia conquistado três medalhas, sendo uma de ouro, no evento feminino, com Luísa Baptista. Vittoria Lopes se manteve na segunda colocação nessa disputa, mesmo resultado de Manoel Messias no evento masculino.
Ouro na canoagem
Remando com uma canoa rubro-negra, Isaquias Queiroz faturou sua primeira e única medalha nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. E foi de ouro.
Atleta do Flamengo, o baiano superou o mal súbito que acometeu seu parceiro Erlon Souza, no sábado (27), e venceu a final mais esperada da canoagem velocidade, o C1 1.000m.
O medalhista olímpico (ele conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze na Rio 2016) fechou com o clube carioca em fevereiro.

Fonte: DN