Moutain Bike garante mais duas medalhas para o Brasil no Pan ~ Ceará da Gente

Moutain Bike garante mais duas medalhas para o Brasil no Pan

Jaqueline Mourão (43) faturou a medalha de bronze entre as mulheres; Henrique Avancini teve pneu furado durante a prova, e ainda assim, levou a prata .


A brasileira Jaqueline Mourão disse que a última volta
foi o momento mais difícil da prova
                          FOTO: COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO

A mineira A mineira Jaqueline Mourão conquistou, na manhã de ontem (28), a medalha de bronze na prova feminina do ciclismo mountain bike dos Jogos Pan-americanos Lima 2019. Disputada no Circuito Morro Solar, em Lima, a prova teve como vencedora a mexicana Daniela Campuzano, que completou o percurso em 1h30m45. A prata ficou com a argentina Sofia Gomez, com o tempo de 1h31m06. A brasileira chegou apenas seis segundos atrás de Sofia.
"Foi um duelo muito forte. Quando vimos a Campuzano tão perto, aceleramos o ritmo. Eu tentei atacar nas subidas, mas senti muita câimbra, batalhei ate o fim para conseguir fechar o gap com a segunda colocada, mas sabia que para o sprint a Sofia viria muito forte. Estou muito feliz com o meu resultado. Parabéns para toda a minha equipe".
A brasileira disse também que a última volta foi o momento mais dificil da prova. "Todo mundo queria muito, mas no fim eu já estava com muita câimbra. É muito especial poder representar o Brasil depois de tantos anos. Agradeço por me aceitarem. Sou uma atleta diferente. Estou mais velha. Passei daquele auge, mas ainda me sinto forte e com orgulho de representar o Time Brasil", completou.
Aos 43 anos, depois de representar o Brasil em quatro edições de Jogos Olímpicos de Inverno e dois de Verão, Jaqueline ainda tem objetivos importantes para alcançar.
"Ainda penso em Jogos Olímpicos (de verão). É o meu objetivo principal. Estou liderando o ranking, mas vamos pensar em um ano de cada vez, até pela minha idade. Mas eu ainda me sinto muito forte, provavelmente pelos esportes de inverno, que são muito duros e me deixaram ainda melhor nessa volta ao ciclismo. Vamos tentar fechar com chave de ouro indo para mais uma Olimpíada".
Milagre
A reação do ciclista brasileiro Henrique Avancini, 30, ao cruzar a linha de chegada na segunda colocação da prova de mountain bike do Pan de Lima, neste domingo (28), indicava tudo. Com os braços abertos, sinalizou que havia feito o possível num dia em que nada deu certo para ele.
"Consegui fazer um milagre, mas não dois", afirmou o atleta brasileiro, que buscava acabar com um jejum de 60 anos sem medalha de ouro para o ciclismo do País em Jogos Pan-Americanos.
O cabo da suspensão da sua bicicleta havia arrebentado na largada, de forma que Avancini precisava abrir de 30 a 40 segundos de vantagem para o mexicano José Ulloa para conseguir consertar a peça.
Caso o problema tivesse ocorrido antes de uma dessas áreas de socorro mecânico, o resultado poderia ter sido diferente. Uma troca de pneu costuma durar cerca de 30 segundos, mas o tempo em que o brasileiro rodou nessas condições o fez ficar dois minutos atrás do mexicano.
Vôlei de praia
A dupla brasileira Carol Horta/Angela venceu por 2x0 as colombianas Diana Ríos e Yuly Ayala e avançou às semifinais. Já Oscar Brandão e Thiago Dealtry foram eliminados pelos mexicanos Lombardo Ontiveros e Juan Vírgen, os campeões do Pan de Toronto.
Ouro
No início da noite, Edival "Netinho" Marques conquistou o ouro no taekwondo na categoria até 68 Kg após vencer final emocionante contra o dominicano Bernardo Pie por 17 a 14. Oitavo no ranking mundial, Netinho era o principal candidato ao título em Lima.
Brasileiros Jaqueline Mourão e Henrique Avancini tiveram que superar várias adversidades para conseguir duas medalhas na disputa do mountain bike. Já Edival "Netinho" Marques conquistou o ouro no taekwondo, categoria até 68 Kg.
Fonte: DN